Uma aventura ao passado!

19 Mar

IMG_0087No passado dia 5 de março, numa articulação conjunta entre as disciplinas de Ciências Naturais, Ciências Físico – Químicas e História, as turmas de 7º ano viveram uma empolgante aventura ao passado, o mesmo é dizer ao tempo em que as galinhas tinham dentes e os porcos tinham asas.

Entrar no Museu da Lourinhã é como entrar na cápsula do tempo e regressar a muitos e muitos milhões de anos atrás, numa altura em que o nosso planeta era habitado por animais gigantescos e medonhos.IMG_0085

A Lourinhã é tida como a capital dos dinossauros e este museu integra uma das coleções mais ricas destes seres, através de achados obtidos nas escavações paleontológicas, ficando-se a conhecer as suas características e o seu modo de vida, para além das réplicas de como seria o seu aspeto. Ali, a imaginação aliada ao que se vai encontrando permite-nos ter um maior conhecimento dos tempos mais remotos do nosso planeta azul.

Continuando a nossa viagem, os alunos conheceram o modo de vida do homem do Paleolítico e Neolítico. As ossadas, os crânios, os seus artefactos dão assim testemunho de como a evolução da espécie humana foi igualmente uma espantosa aventura. A necessidade aguçou o engenho e o quotidiano dos primeiros hominídeos foi ganhando a batalha da sobrevivência.

Subindo um degrau entramos numa outra época, bem mais recente e que nos transporta para o modo de vida dos nossos avós. E assim as salas estão repletas de objetos retratando as mais diversas profissões e os brinquedos do final do século XIX e 1ª metade do século XX.

IMG_0091Com um património tão rico, aqui tão perto, temos todo o dever de o preservar e divulgar.

Chegou a hora do almoço e o farnel falou mais alto. Todos saborearam os petiscos caseiros e também chegou a hora da brincadeira sob um céu ora sorridente ora mais carrancudo.Da parte de tarde, a agenda teve como destino a praia e com a pronta
colaboração do guia do museu, os alunos tiveram um conhecimento mais aprofundado das rochas que se encontram na nossa costa. Foram referidos conhecimentos relativos à tectónica de placas, à formação da Península Ibérica, aos princípios tratigráficos da formação das camadas das arribas e à formaçãodas rochas sedimentares, sempre numa perspetiva histórica e contextualizada com a formação e aparecimento dos fósseis nesta região. Os alunos puderam observar in situ algumas manifestações da dinâmica interna da terra, como por exemplo: estratos, falhas, diques magmáticos e também inferir sobre os ambientes de sedimentação do passado através da observação mais atenta da paisagem sedimentar. Foram ainda recolhidas amostras de água para posterior análise em laboratório durante as aulas de Ciências Físico-Químicas.

No final do dia, alguns manifestavam cansaço, mas mais enriquecidos. Seria mesmo fabuloso se as aulas, à medida que a matéria se fosse desdobrando nos manuais, pudessem ser complementadas com este tipo de atividades.

As Professoras,

Helena Serra, Sérgia Santos,

Manuela Batista e Carmo Francisco      IMG_0093

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: