Arquivo | Março, 2014

Dia Internacional da Mulher

26 Mar

O dia internacional da mulher

deveria ter a mesma intensidade do Natal e ser quando um Homem quisesse.       

As bases ideológicas que situam a mulher como inferior e submissa vêm de muito longe, desde os mitos da criação, sendo que na igreja cristã temos o Mito de Eva.

Também na mitologia grega, o Mito de Pandora apresentava uma identidade negativa para a mulher. Pandora, a primeira mulher, instrumento de vingança de Zeus, era portadora de uma caixa onde se concentravam todos os males que assolavam a humanidade.

Na igreja cristã, Eva foi feita a partir de uma costela de Adão para que o homem não ficasse sozinho. No entanto, ela simboliza a tentação. Em contrapartida, a igreja constrói uma outra identidade feminina mítica, a Virgem Maria – Mãe de Cristo, Mãe da Igreja, Mãe dos pobres e infelizes.

Nos nossos dias, pelo facto de se assinalar, cada vez mais esta data, só prova que a Mulher como ser humano está a ser cada vez mais valorizada, ou pelo menos nesse dia é feito o diagnóstico aos índices de violência doméstica, às condições de trabalho, seus direitos e a possibilidade de se destacarem num mundo marcado, preferencialmente, pelo traço masculino. 

 E lá diz o povo que «por detrás de um grande homem há sempre uma grande mulher».

Seja como for, o importante é que a data não seja esquecida, uma vez que se convencionou o dia 8 de março como o dia internacional da mulher. E qual é a mulher que não gosta de receber uma flor?

As flores são símbolo da natureza, da vida, pureza, paz, riqueza, sucesso, bem – estar, alimento, energia, cura, amor e qualidade de vida.

O fascínio pelas plantas e sua energia benéfica parece estar cada vez mais na ordem do dia. A magia que envolve o verde não tem idade. Por transmitirem sensação de bem-estar e conforto, as plantas sempre foram companhia obrigatória nos diferentes momentos da vida, seja num simples jantar, na comemoração de nascimento, em casamentos, ou na morte, desde os primórdios da humanidade.

Se dedicarmos algum tempo a admirá-las constatamos que as plantas são seres vivos cegos, surdos e mudos do ponto de vista humano, embora haja quem se anime dialogando com elas e considerem que percebem e sentem de forma bem peculiar tudo o que se passa à sua volta.

As flores e as plantas são a demonstração máxima de beleza da natureza, em exuberância de formas, cores e perfumes sem iguais que devem colorir e animar o quotidiano feminino.

A Professora,

Helena Serra

08 de março de 2014

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quermesse

26 Mar

Tendo como objetivo fundamental proporcionar a todos os alunos a possibilidade de participarem em visitas de estudo, nos dias 11 e 12 de dezembro realizou-se, no Polivalente da Escola Básica 2, 3 de Maxial, uma Quermesse.

Todos os materiais para venda foram doados por professores, funcionários, encarregados de educação e alguns realizados por alunos.

A organização e as vendas ficaram a cargo das professoras Cristina Costa e Lídia Mouga com a fantástica colaboração de alunos do 6ºA e das discentes Ana Santos, Ana Pinto (CEF de Instalação e Reparação de Computadores) e Jéssica Aniceto (8ºD PA).

Apurou-se a quantia de 137,00€ que reverterão a favor de visitas de estudo e aquisição de dois livros para a Biblioteca, mencionados nas Metas de Aprendizagem de Português.

A todos os envolvidos … Muito Obrigada!

 

Professoras: Lídia Mouga e Cristina Costa

hgfjhg

Trilhos e Carreiros – Rota dos Moinhos

26 Mar

No dia 12 de dezembro os trilhos voltaram. Desta vez para percorrerem os 8 quilómetros da Rota dos Moinhos, no Maxial.

Foram 3 horas de subidas e descidas por paisagens deslumbrantes.

 

Professor João Batalha

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher

19 Mar

O Município de Torres Vedras esteve representado nas cerimónias do Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, no passado dia 25 de novembro, em Murcia (Espanha).

Depois de um muito bem-sucedido projeto Comenius Regio 2011-2013, entre a Região de Torres Vedras e a Região Autónoma de Murcia, um novo projeto, financiado pela União Europeia, volta a unir estas duas regiões.

Sob o título “Equality Sounds Good! Express it yourself!”, decorreu em Murcia, na semana de 25 a 29 de novembro, o 1.º encontro de trabalho entre os parceiros das duas regiões, no novo projeto Comenius Regio 2013-2015.

Tendo como tema de fundo a Igualdade de Género, este primeiro encontro, iniciou-se com as cerimónias oficiais de comemoração do Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra a Mulher, no passado dia 25 de novembro. Estas cerimónias reuniram, no Auditório do Arquivo Geral da Região de Murcia, o Delegado do Governo, o Presidente da Região Autónoma, Deputados nacionais e regionais, presidentes de Câmaras Municipais e as mais diversas autoridades daquela região, tendo sido atribuídos os prémios “Meninas 2013” às organizações que mais se têm destacado no trabalho pela Igualdade de Género e pela prevenção da violência e do conflito. Encerrou as cerimónias, o Coro do Colégio San Boaventura Capuchinos, com três canções compostas e interpretadas por alunos, alusivas à temática deste projeto Comenius Regio. Para além deste colégio, são parceiros, da Região de Murcia, a Presidência da Comunidade Autónoma (através da Direção-Geral de Prevenção de Violência de Género, Juventude, Proteção Jurídica e Proteção de Menores), a Associação contra a Violência Doméstica (ONG) e a Federação Scout de Exploradores.

São parceiros, neste projeto que pretende promover o desenvolvimento de conhecimentos e competências socioemocionais, através da Música e da Expressão Artística, na Região de Torres Vedras: a Câmara Municipal, o Agrupamento de Escolas Henriques Nogueira, a Escola de Música da Associação de Educação Física e Desportiva de Torres Vedras e o Académico de Torres Vedras.

Durante os anos letivos 2013-2015, esta parceria estará focada no desenvolvimento da formação de professores sobre igualdade de género e resolução de conflitos mas, sobretudo, visando o envolvimento dos alunos na criação de formas de expressão dos seus pensamentos e emoções, promovendo o combate aos estereótipos e a redução da violência.

Neste sentido, a delegação portuguesa participou, ainda, numa mesa redonda sobre o tema, na Universidade de Murcia e também recebeu formação, pela Associação AVIDA, sobre como “prevenir a violência, educando para a igualdade”.

Professor Mário Gomes

sas

Máscaras do Teatro Grego

10 Mar

No âmbito dos temas da disciplina de História, os alunos da turma C do 7º ano construíram máscaras do teatro grego, umas representando a tragédia e outras representando a comédia.

Turma do 7º C

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fertilizante natural para a Hora Pedagógica

10 Mar

A empresa Avigril ofereceu o estrume;

A Câmara Municipal de Torres Vedras fez o transporte

Os alunos aplicaram na horta.

 

Obrigado a todos

 

Prof. Paulo Carocinho e João Batalha

Este slideshow necessita de JavaScript.

%d bloggers like this: